50 feridos em protestos do Hamas na fronteira entre Israel e Gaza

Protestos organizados pelo grupo terrorista Hamas marcam início de uma jornada prevista para durar seis semanas. Confrontos com forças de segurança de Israel já deixaram pelo menos 50 feridos.

A série de manifestações foi convocada pelo grupo terrorista palestino Hamas e marca o início de uma jornada de protestos prevista para durar seis semanas, batizada como “A Grande Marcha do Retorno”. O objetivo é demonstrar repúdio contra a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

Milhares de palestinos estão protestando nesta sexta-feira (30) em diferentes pontos da fronteira entre a Faixa de Gaza e Israel. Foram registrados confrontos com tropas israelenses. Segundo a organização Crescente Vermelho, pelo menos 50 palestinos ficaram feridos até o momento.

De acordo com o governo de Israel, choques estão ocorrendo sem seis diferentes pontos da fronteira.

O Exército israelense afirmou que palestinos atiraram pedras contra militares e tentaram danificar a cerca que divide os territórios.

“As tropas estão respondendo com métodos de dispersão e atirando contra os principais instigadores”, apontou o Exército em comunicado.]

 

Com informações de: [DW]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia