Português  English  Español

Apoie o jornalismo independente!

Fernando Haddad condenado a pagar R$ 79 mil a Edir Macedo

Fernando Haddad condenado a pagar R$ 79 mil a Edir Macedo
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O ex-prefeito de São Paulo ofendeu Edir Macedo após o líder evangélico declarar apoio a Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral. 

O petista Fernando Haddad, derrotado na disputa pela Presidência em 2018, foi condenado a pagar R$ 79.182 de indenização ao bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, por tê-lo chamado de “charlatão” durante a campanha eleitoral.

A decisão assinada pelo juiz Marco Antonio Botto Muscari ainda impõe que Haddad se retrate e se abstenha de novas atitudes semelhantes em relação ao também dono da TV Record, sob pena de multa por descumprimento.

Segundo informações da “Gazeta do Povo“, o magistrado afirmou:

Conhecedor privilegiado das normas jurídicas do país, porquanto estudou na mais tradicional faculdade de Direito brasileira, o réu obviamente sabe que acusações passadas de ‘charlatanismo, estelionato e curandeirismo’, seguidas de absolvição, apenas reforçam a presunção constitucional de inocência do bispo Macedo.

A defesa de Haddad diz não concordar com a decisão, e que irá recorrer.

O advogado do ex-prefeito, Igor Tamasauskas, do escritório Bottini & Tamasauskas, afirmou:

A sentença foi dada pouco tempo depois de nós juntarmos as nossas contestação ao processo, o que pode indicar que já havia um entendimento do que decidir.

 Em novembro, Haddad já havia sido ordenado pela Justiça a retirar o vídeo onde ele profere ataques contra o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, conforme noticiou a Renova.

Compartilhe...

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...