Português   English   Español

Filho de ditador da Guiné Equatorial na mira da PF

Teodorin

A Polícia Federal vai investigar o filho do ditador da Guiné Equatorial por suspeita de lavagem de dinheiro em razão de ter entrado no Brasil com US$ 16 milhões –entre dinheiro vivo e bens– não declarados.

O filho do ditador da Guiné Equatorial e vice-presidente do país, Teodoro Obiang Mangue, conhecido como Teodorin, poderá ser denunciado por lavagem de dinheiro.

Na sexta-feira (14), a Polícia Federal encontrou US$ 16 milhões em dinheiro e relógios de luxo em duas malas da comitiva de Teodorin. Ontem ele deixou o país levando apenas R$ 10 mil.

Como há casos semelhantes em outros países, a PF e a Receita verificarão agora a origem do dinheiro. Caso o Ministério Público entenda que possa ser fruto de corrupção, mesmo que praticada na Guiné Equatorial, a ocultação dos valores e sua não declaração à Receita podem ser indícios suficientes para promotores oferecerem denúncia de lavagem de dinheiro.

O montante apreendido foi recolhido a uma instituição financeira e só será devolvido após o fim das investigações, a depender do resultado, ou por ordem judicial. Na madrugada de ontem, Teodorin voltou à Guiné Equatorial, disse o secretário da Embaixada no Brasil, Leminio Akuben MBA Mikue.

 

Adaptado da fonte Estadão
Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Assine nossa newsletter...

Inscreva seu e-mail para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Fique tranquilo(a), assim como você, odiamos spam :) Você poderá remover seu e-mail a qualquer momento.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...