Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Filho de vítima de Cesare Battisti indignado com Justiça do Brasil

COMPARTILHE

Paolo Manzo, correspondente de Il Giornale, entrevistou vítimas de Cesare Battisti, sobre o fato de o Superior Tribunal de Justiça (STJ) ter mandado tirar a tornozeleira eletrônica do terrorista e o Supremo Tribunal Federal (STF) ter congelado a sua extradição para a Itália.

Adriano Sabbadin, filho do açougueiro Lino Sabbadin, assassinado por Cesare Battisti em 1979, desabafou:

Tenho uma pergunta que me atormenta desde que meu pai foi morto: quem protege Battisti? Estou arrasado por mais um insulto que vem do Brasil, uma afronta às vítimas daquele a quem ainda chamo de terrorista. Alguns me aconselham a fazer justiça pelas próprias mãos, mas os ensinamentos do meu pai e os valores que ele transmitiu me impedem categoricamente. Minha consciência me proíbe de responder com violência à violência sofrida, mas, a esse respeito, tenho outra pergunta: como é que a consciência de Battisti nunca o levou ao arrependimento?

Alberto Torreggiani, que Cesare Battisti colocou numa cadeira de rodas ainda criança, filho do joalheiro Pierluigi Torreggiani, morto pelo terrorista, expressou desânimo:

É complicado encontrar uma lógica na Justiça brasileira.

 

Com informações de: [OAntagonista]

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
4 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE