Filipe Martins critica tentativa da UE de mediar crise da Venezuela

Português   English   Español
assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Filipe Martins, criticou nesta sexta-feira (8) a reunião idealizada pela União Europeia para discutir uma mediação entre a ditadura e a oposição na Venezuela.

“O ‘Mecanismo de Montevidéu’ é o sonho de Maduro”, escreveu Filipe G. Martins, referindo-se ao ditador Nicolás Maduro.

“Apela ao ‘diálogo entre governo e oposição’, – só que Maduro não é mais governo, e sim usurpador, e a oposição não é mais oposição, e sim governo interino legítimo, conforme a constituição da Venezuela”, acrescentou.

Na quinta-feira (7), o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, já havia mostrado reservas à iniciativa da União Europeia, conforme noticiou a RENOVA.

Araújo explicou que o Brasil não participou da reunião porque ela colocava Maduro e o presidente reconhecido pelo governo brasileiro, Juan Guaidó, em pé de igualdade.

O grupo que se reuniu no Uruguai, chamado Grupo Internacional de Contato, é formado por França, Alemanha, Itália, Reino Unido, Portugal, Espanha, Suécia, Uruguai, Bolívia, México, Equador e Costa Rica.

Na reunião de quinta, segundo a Gazeta do Povo, o México barrou a inclusão, na declaração final, de um apelo pela realização de novas eleições na Venezuela.

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...