Português   English   Español

Firma criadora do dossiê falso tentou conectar Trump com pedófilo amigo de Bill Clinton

A empresa Fusion GPS recebeu dinheiro do Partido Democrata e da campanha de Hillary Clinton para criar um dossiê falso conectando o candidato Trump à Rússia.

Fontes disseram ao jornal The Washington Times que o fundador da Fusion, Glenn Simpson, tentou empurrar a ideia de uma estreita relação entre Donald Trump e Jeffrey Epstein, que se declarou culpado em 2008 por tentar convencer uma menina menor de idade a se prostituir.

Não se sabe ao certo os motivos que levaram a Fusion GPS a não inserir esta narrativa no dossiê falso. Mas, existe uma grande possibilidade de Bill Clinton ter tido grande influência.

O pedófilo Jeffrey Epstein ficou famoso mundialmente por ser dono do Lolita Express, um jatinho particular onde acontecia orgias com menores de idade e que contava com a presença de muita gente famosa.

O marido de Hillary Clinton viajou nesse jatinho 26 vezes. Muito provavelmente, os Clintons perceberam que citar Epstein no dossiê poderia terminar atraindo atenção indesejada para a família deles.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter