Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Flávio Bolsonaro aponta culpa do PT pelo massacre na Venezuela

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Flávio Bolsonaro aponta culpa do PT pelo massacre na Venezuela

Flávio acusa o Partido dos Trabalhadores de colaborar com conflito na Venezuela ao financiar o regime chavista.

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) disse que o Brasil tem parte da responsabilidade pelo conflito na Venezuela.

Na Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado, nesta quinta-feira (2), Flávio disse que o governo Bolsonaro “não tem nenhum interesse em qualquer tipo de conflito bélico, armado, militar” no país vizinho.

Ao comentar “a situação difícil de se contornar” na Venezuela, segundo O Globo, Flávio declarou:

“Governos anteriores, do PT principalmente, financiavam essa ditadura, com dinheiro nosso, do brasileiro, do BNDES, por exemplo. Tem de cobrar dessas pessoas que fizeram tanto mal para o nosso país, pegaram dinheiro nosso e financiaram ditaduras, como a venezuelana. Ainda há partidos de esquerda aqui que dão suporte, como se houvesse tentativa de golpe lá na Venezuela.”

Em um comunicado oficial divulgado na última terça-feira (30), o PT reassegurou seu apoio ao regime do ditador Nicolás Maduro, como noticiou a RENOVA.

Flávio acrescentou que “não há guerra entre Brasil e Venezuela”:

“Mas é um problema que só vai se resolver ao se restabelecer a democracia na Venezuela, de maneira a permitir que as pessoas possam lá permanecer e voltar para lá com segurança, com a garantia do seu direito de ir e vir.”

E reiterou que o governo não deseja conflito bélico:

“Do lado brasileiro, a forma como o governo vem conduzindo essas tratativas é uma forma muito tranquila, com o pé no chão, a todo momento fazendo questão de mostrar que não tem nenhum interesse em qualquer tipo de conflito bélico, armado, militar.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email