- PUBLICIDADE -

Flórida proíbe remoção de candidatos das redes sociais

COLUNA: A censura aos conservadores americanos
- PUBLICIDADE -

Após a censura contra Trump, republicanos buscam proteção.

O governador da Flórida, Ron DeSantis, sancionou, nesta segunda-feira (24), uma legislação proibindo a remoção de candidatos a cargos políticos de redes sociais.

A nova lei exige que as grandes redes sociais — com mais de 100 milhões de usuários mensais — moderem o conteúdo “de maneira consistente”, tornem públicos os padrões de moderação e de uso dos algoritmos e nunca removam das plataformas um político que esteja concorrendo a um cargo eletivo. 

As gigantes tecnológicas que desrespeitarem as novas regras podem receber multas que variam de US$ 25 mil por dia para candidatos a cargos estaduais a US$ 250 mil por dia para cargos nacionais.

Governo da Flórida proíbe ‘passaportes de vacina’
Governador da Flórida, republicano Ron DeSantis.

A punição contra as empresas será aplicada pela Comissão Eleitoral da Flórida.

Em uma coletiva de imprensa, o governador da Flórida justificou a medida argumentando que “levará a mais discurso e não a menos discurso”. 

A lei, que entra em vigor em 1º de julho, tenta evitar novos casos de censura das redes sociais, como aconteceu com o ex-presidente Donald Trump em 2020.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -