FMI emite ‘declaração de censura’ contra Venezuela

A diretoria do Fundo Monetário Internacional (FMI) emitiu uma “declaração de censura” contra a Venezuela nesta quarta-feira (2), alegando que o país não entregou os dados econômicos necessários à agência.

“O conselho determinou que a Venezuela não implementou as medidas corretivas e não forneceu informações sobre uma série de itens adicionais necessários”, disse o FMI em comunicado, após alertar Venezuela ainda em novembro que precisa melhorar seu fluxo de dados sob as regras da instituição.

De acordo com informações da Sputnik:

O Fundo Monetário Internacional deu ao governo venezuelano seis meses para agir.

“O fundo emitiu uma declaração de censura contra a Venezuela por não implementar essas medidas corretivas”, acrescentou a diretoria do FMI.

A medida não impõe sanções imediatas contra a Venezuela, mas pode levar o Fundo a impedir que o país vote nas políticas da agência.

A Venezuela, que foi membro fundador do FMI em 1946, continua sendo um membro com direito a voto na instituição, mas não tem nenhum compromisso formal com a agência por mais de uma década.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia