- PUBLICIDADE -

‘Fomos todos vítimas da Lava Jato’, diz Arthur Lira

“Ninguém pode ser denunciado sem provas, só com a palavra de um criminoso”, diz Lira.

- PUBLICIDADE -

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), atacou, neste sábado (27), as investigações conduzidas pela operação “Lava Jato”. 

Em live do grupo de juristas Prerrogativas, Lira disse que o vazamento de mensagens trocadas pelo ex-ministro Sérgio Moro e procuradores mostra uma “combinação de resultado”.

O deputado disse que é preciso que o Congresso trabalhe em mudanças na lei para evitar que esses excessos se repitam:

“Os vazamentos do hacker mostraram o que todo mundo já sabia. Aquilo [as mensagens] não é diálogo, é combinação de resultado. A Lava Jato durou seis anos, o dobro do período do terror na França.” 

Lira acrescentou:

“Todos fomos vítimas da Lava Jato. Eu fui acusado sem ter relação com o delator, meu inimigo político pessoal. Quem faz delação nos moldes da Lava Jato em Curitiba, acusa quem quiser.”

E completou:

“Ninguém pode ser denunciado sem provas, só com a palavra de um criminoso. Precisamos que as leis sejam mais claras, para que esses excessos, esse ativismo nunca mais ocorra”.

Lira ainda criticou a forma “midiática” como a Lava Jato atuava:

“Os exemplos estão agora desnudados, claros, de como aconteciam as investigações em Curitiba. Este é um momento que tem de ser aproveitado para que quem faça as leis (…) rever a prisão temporária, nos moldes como vem ocorrendo, é imperioso.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -