Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

‘Forças Armadas não são milícias do presidente’, diz Gilmar Mendes

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Gilmar Mendes diz que membros da Lava Jato cometeram crimes
COMPARTILHE

“Forças Armadas não são milícias do presidente da República, nem de força política que o apoie”, diz Mendes.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, afirmou que a aproximação entre os militares e o governo federal promovida pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, começa a dar sinais de desgaste para as Forças Armadas.

Em entrevista¹ à emissora DW Brasil, nesta terça-feira (16), o ministro disse que se reuniu na última semana com o comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, para “abrir um canal de conversa”.

Mendes disse considerar possível que militares do Alto Comando venham a público afirmar seu distanciamento do governo:

“Saíram pesquisas que indicam que está havendo uma identificação entre as Forças Armadas e o governo Bolsonaro, em tom negativo. Acho que isso vai se perceber. No caso da Saúde, está sendo altamente desgastante. Tenho dito que as Forças Armadas não são milícias do presidente da República, nem de força política que o apoie.”

Apesar do tom positivo inicial, Mendes colocou em dúvida a autoridade do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo, para falar em nome dos militares. 

O magistrado criticou a nota divulgada por Bolsonaro, Azevedo e o vice-presidente Hamilton Mourão, na última sexta-feira, afirmando que as Forças Armadas “não aceitam tentativas de tomada de Poder por outro Poder da República”:

“O que há de impróprio nessa nota é invocar as Forças Armadas, cujos comandantes não têm falado, e quando sugerem alguma ação, não é nesse sentido. […] A mim parece que aqui há uma impropriedade quando dizem que as Forças Armadas não farão nenhuma intervenção, mas, ao mesmo tempo, eles falam em nome das Forças Armadas. Com que autoridade? […] Muitas das interpretações que foram dadas pelo Ministério da Defesa não parecem que são subscritas pelas Forças Armadas.”

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.