Português   English   Español

Formação de Congresso conservador assusta mídia progressista

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

No último domingo (7) os brasileiros foram às urnas eleger seus representantes pelos próximos quatro anos.

O resultado não foi surpreendente para a maioria que votou, mas trouxe verdadeiro pânico para alas chamadas “progressistas”. Novos parlamentares “tomaram” o assento de nomes da velha política e, adivinhem, a maioria deles declara alguma ligação com ideais de direita/conservadores.

Eduardo Bolsonaro (PSL) foi o deputado federal mais votado da história. Ele foi eleito com quase 2 milhões de votos. Para o Senado, os paulistas elegeram Major Olímpio Gomes (PSL), um dos mais próximos aliados de Bolsonaro e responsável por seu plano de Governo na área de segurança pública.

O partido de Jair Bolsonaro (PSL) terá uma bancada com 52 deputados federais.

A expansão da direita na política causou notável desconforto em grande parte da mídia tradicional. O resultado foi estampado nas páginas dos principais jornais do país, e até fora dele.

Estadão:

El País:

InfoMoney:

Globo:

A classe jornalística progressista ainda não compreendeu a nova situação na qual o país se encontra: conservadores passaram a ter voz e vez. Ainda há um longo caminho, mas a renovação dentro da mídia também já começou.

 

Adaptado da fonte Terça Livre

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações