- PUBLICIDADE -

França começa a prender e multar quem desrespeitar confinamento

França começa a prender e multar quem desrespeitar confinamento
Imagem: AP Photo/Christophe Ena

- PUBLICIDADE -

Quarentena contra o coronavírus na França está sendo imposta de forma rígida pelas autoridades.

Com mais de 10 mil casos do novo coronavírus, o governo da França passou a deter e multar os habitantes que desrespeitarem as regras de confinamento impostas pelas autoridades. 

O primeiro a ser detido, no departamento de Pas-de-Calais, estava bebendo com amigos na rua. Ele foi multado por não ter documentos e por estar fora do confinamento. Os outros quatro de seu grupo fugiram após abordagem das autoridades.

O homem foi punido por “violação deliberada de medidas para prevenir e limitar as consequências das ameaças à saúde”, informou uma fonte policial ao jornal Parisien

Drones também já estão sendo utilizados pelas autoridades francesas para manter a população em suas casas. O vídeo abaixo foi registrado na cidade de Nice.

Confira outras notícias do Brasil e do mundo sobre a pandemia de coronavírus:

Ministério cria força-tarefa de 1 ano para controle de saúde de imigrantes

O Ministério da Saúde anunciou hoje a criação de uma força-tarefa especial para controlar a saúde de imigrantes no Brasil. A equipe de trabalho terá duração de um ano e poderá ser prorrogada, uma vez, por mais 6 meses.

OMS diz que jovens não são “invencíveis” ao coronavírus

O coronavírus pode deixar doentes ou matar jovens, que também devem evitar transmiti-lo para pessoas mais velhas e mais vulneráveis, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS), nesta sexta-feira.

Burger King fechará lojas no Brasil para atendimento presencial

O Burger King do Brasil informou, nesta sexta-feira (20), que fechará os salões de todas as suas lojas do país a partir do dia 23 de março em meio à pandemia de coronavírus.

Brasileiro vencedor de Nobel da Paz com grupo morre após contrair coronavírus

O engenheiro químico brasileiro Sérgio Campo Trindade, 79 anos, morreu na última quinta-feira (18) em Nova York, nos Estados Unidos, em decorrência de complicações ligadas à covid-19, causada pelo novo coronavírus. A informação foi dada pela Agência Fapesp.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -