- PUBLICIDADE -

França pode usar algoritmos para detectar extremistas islâmicos

'A ameaça está em toda a parte', diz chanceler da França
- PUBLICIDADE -

Texto em tramitação na França introduz novas medidas e endurece algumas disposições já existentes.

Um novo projeto de lei antiterrorista na França prevê a ampliação do uso de algoritmos para detectar potenciais extremistas islâmicos.

O primeiro-ministro, Jean Castex, disse que a nova legislação permitiria ao país “se adaptar às novas ameaças, menos fáceis de detectar, e usar novas ferramentas vinculadas às novas tecnologias”.

Para detectar jihadistas em potencial, o texto autoriza um tratamento automático dos dados de conexão, mediante algoritmos.

O ministro francês do Interior, Gérald Darmanin, argumentou que, dos 35 atentados frustrados desde 2017 na França, dois foram graças aos rastros digitais deixados pelos seus autores.

Darmanin afirmou que isto significa “aplicar à internet o que aplicamos ao telefone” em termos de vigilância.

O projeto de lei em tramitação na França também introduz novas medidas e endurece algumas disposições já existentes.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -