Francesas contra a histeria das feministas americanas

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Manifesto assinado por atrizes como Catherine Deneuve defende que série de denúncias de assédio vai na contramão da liberação sexual.

O estupro é um crime, mas a paquera insistente ou sem sutileza não é um crime, nem o galanteio é uma agressão machista.

Nos obrigam a falar o que acham correto, e aquelas que se recusam a fazê-lo são acusadas de traição e cumplicidade.

As signatárias do manifesto se insurgem contra o feminismo que toma a forma de “ódio aos homens e à sexualidade”.

As mulheres, segundo elas, podem “lutar pela igualdade salarial, mas não devem traumatizar-se por causa de importunadores no metrô, mesmo se é considerado um delito. As mulheres deveriam ver isso como a expressão de uma grande miséria sexual.”

A escritora Abnousse Shalmani, que assina o manifesto, comparou o feminismo ao stalinismo.

 

Com informações de: (1) (2)

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.