- PUBLICIDADE -

“Free-Flow”: caminho aberto para pedágio por quilômetro no Brasil

“Free-Flow”: caminho aberto para pedágio por quilômetro no Brasil
- PUBLICIDADE -

EUA e países da Europa já utilizam a cobrança de pedágio proporcional ao trecho percorrido.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou, na última terça-feira (1º), uma legislação que abre caminho para ampla alteração do sistema de pedágios em rodovias do Brasil.

O modelo proposto é conhecido como “free-flow” (fluxo livre, em tradução livre), que consiste, basicamente, na cobrança de valores proporcionais à quilometragem percorrida por motoristas. 

Dessa forma, os valores seriam menores para quem percorre trechos curtos e maiores para aqueles que se deslocam por trajetos longos. 

O texto foi aprovado pelo Senado Federal em março e recebeu aval da Câmara dos Deputados em maio. 

A regulamentação estava prevista para até 180 dias após a sanção presidencial, mas Bolsonaro vetou esse trecho alegando independência dos Poderes.

Pedágio em estrada nos Estados Unidos

Estados Unidos e alguns países da Europa já utilizam a cobrança de pedágio proporcional ao trecho percorrido pelo motorista.

Por enquanto, aqui no Brasil, os cidadãos pagam tarifas fixas, de acordo com as categorias de veículos.

A assinatura da legislação pelo chefe do Executivo foi elogiada pela ABCR (Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias) em conversa com o jornal Folha.

É uma mudança importante. Para a grande maioria dos usuários, haverá uma percepção de redução na tarifa, já que o sistema atual é diferente e resulta em tarifas iguais. Tendo mais pagantes, é possível que se pague menos”, diz o presidente da ACBR.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -