Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Fundador do Telegram diz que o ‘WhatsApp nunca será seguro’

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador do Telegram diz que o ‘WhatsApp nunca será seguro’
COMPARTILHE

“Não houve um dia em dez anos que o WhatsApp estava seguro”, diz cofundador do Telegram.

O aplicativo de mensagens Telegram voltou ao noticiário brasileiro por conta das reportagens do site The Intercept com supostas conversas privadas entre o ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador da República, Deltan Dallagnol.

Um artigo assinado por Pavel Durov, o russo cofundador e atual executivo-chefe do Telegram, foi publicado no site oficial do app neste sábado (15) com o título: “Por que o WhatsApp nunca será seguro”.

E não é uma pergunta, pois não termina com ponto de interrogação. Durov está afirmando mesmo. Ele começa o texto recuperando duas falhas de segurança recentes envolvendo o WhatsApp

Em maio deste ano, uma falha dava ao hacker a capacidade de vigiar remotamente os celulares-alvo por meio da câmera e do microfone do celular, além de extrair dados diversos do aparelho.

Outro problema noticiado em outubro de 2018 dava aos hackers o poder de travar o WhatsApp de terceiros a partir de uma chamada de vídeo.

Segundo Durov, o WhatsApp tem meios para vigiar todos os seus usuários. Como argumento, ele diz que a empresa, ligada ao Facebook, seria forçada pelas leis dos EUA a criar backdoors se houver a necessidade.

“Não é de admirar que os ditadores parecem adorar o WhatsApp: a sua falta de segurança permite espionar o povo, então o WhatsApp continua funcionando livremente em locais como Rússia ou Irã, onde o Telegram é proibido pelas autoridades”, afirma Durov, segundo o site UOL.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM