PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Gab rejeita enviar dados de usuários brasileiros para o MP de Minas Gerais

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Promotoria de Minas Gerais abriu uma investigação sobre discurso de ódio no Gab.

A promotora Christianne Cotrim, chefe da Coordenadoria de Combate aos Crimes Cibernéticos do Ministério Público de Minas Gerais, instaurou uma investigação sobre a difusão de “discurso de ódio” no Gab, segundo informações da BuzzFeed.

A investigação corre sob sigilo.

A Promotoria enviou um requerimento de informações para o Gab no último dia 19 de novembro. No ofício, é citado “discurso de ódio”, envolvendo racismo, etnia e gênero.

Na resposta, a rede social Gab indicou que não cooperaria com o pedido.

O próprio CEO do Gab, Andrew Torba, tornou público o requerimento do Ministério Público mineiro, e sua consequente negativa, em um post na própria rede social.

Em resposta à promotoria, Torba declarou:

Sendo uma companhia americana, não apenas o Gab, mas também todos os seus usuários, onde quer que estejam, quando usam nossa plataforma são beneficiários do direito à liberdade de expressão contido na Primeira Emenda à Constituição dos Estados Unidos. O direito americano à liberdade de expressão inclui, mas não está limitado ao discurso político ultrajante e ofensivo.

Para o Gab, as redes sociais que punem discurso de ódio promovem censura à liberdade de expressão.

Pelos seus termos de uso, o Gab considera como violação apenas conteúdos de pornografia infantil, terrorismo, ameaça de violência ou ainda a divulgação de dados privados de seus usuários.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.