Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Gabrilli repudia declaração de Olavo sobre ‘doente preso em cadeira de rodas’

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Gabrilli repudia declaração de Olavo sobre 'doente preso em cadeira de rodas'

Olavo disse que os militares estão se escondendo por trás de um doente preso a uma cadeira de rodas.

A senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) respondeu ao comentário do filósofo Olavo de Carvalho sobre o comportamento de alguns membros das Forças Armadas.

Em sua conta oficial do Facebook, na noite desta segunda-feira (6),Olavo declarou:

“Nem o Lula seria vil e porco o bastante para, fugindo a argumentos sem resposta, se esconder por trás de um doente preso a uma cadeira de rodas. Mas os nossos heróicos generais são.”

O comentário aparenta ser uma resposta às críticas recentes feitas pelo ex-comandante do exército e assessor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) general Eduardo Villas Bôas, como você viu na RENOVA.

A senadora tucana, que é tetraplégica, criticou a atitude do escritor:

“Estar em uma cadeira de rodas não é uma prisão. Ao contrário, a cadeira é o que garante o ir e vir. Sinônimo de liberdade para quem é bem resolvido consigo mesmo, como o General Villas Bôas, exemplo de grandeza, lucidez e produtividade. É lamentável que num país onde há grandes exemplos de pessoas com deficiência, ainda escutemos falas nocivas que ferem a dignidade humana. Quem usa a condição física de uma pessoa para atacá-la vive num cárcere mental, que ao contrário da cadeira de rodas, limita e desconstrói.”

O general Villas Bôas sofre de uma doença neuromotora degenerativa, que leva à perda de mobilidade e problemas respiratórios. Ele usa uma cadeira de rodas para se locomover desde o fim de 2017.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email