Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

General diz que “falta uma Lava Jato do crime organizado”

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Painel no Comando do Sudeste, para discutir ações na Segurança, tem falas em tom político e discurso anticorrupção.

O general de divisão Ricardo Rodrigues Canhaci afirmou:

Falta uma Lava Jato no Brasil para enfrentar os crimes vinculados ao narcotráfico, tráfico de armas e roubo de carga.

A declaração foi feita nessa quarta-feira (16) em painel organizado pelo Comando Militar do Sudeste para discutir a participação das Forças Armadas na segurança pública e no combate ao crime organizado.

Com participação de professores universitários, o ciclo de palestras foi marcado por falas em tom político e discurso anticorrupção.

O general Canhaci acrescentou:

Temos de aproveitar essa onda da Lava Jato, a expertise que o Ministério Público e as polícias estão desenvolvendo na questão da lavagem de dinheiro, para fazer isso em cima das organizações criminosas. Eles têm de perder poder econômico.

Segundo informações da Defesa NET:

Para o general, doleiros presos na Lava Jato podem ter atuado para facções.

Canhaci foi responsável por chefiar as tropas paulistanas na Operação de Garantia de Lei e da Ordem no Complexo da Maré, nao Rio, entre 2014 e 2015. Na época, a comunidade era alvo de disputa entre as facções criminosas Comando Vermelho (CV), Terceiro Comando Puro (TCP) e Amigos dos Amigos (ADA), além das milícias.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram