General Heleno destaca que Bolsonaro não freará acordo Embraer-Boeing

Português   English   Español
General Heleno destaca que Bolsonaro não freará acordo Embraer-Boeing
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

A brasileira Embraer aceitou vender 80% de sua divisão de aviação comercial, a principal da empresa, para a formação de uma joint venture com a Boeing.

A ação da Embraer foi uma das mais voláteis dentro do Ibovespa no pregão de segunda-feira (7).

Após atingir a mínima do dia, com queda de 4%, os papéis reverteram a direção e fecharam entre as maiores altas.

O motivo da subida se deu por conta das declarações do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno.

Heleno afirmou que o governo não considera interromper o acordo entre a americana Boeing e a fabricante brasileira e que Brasília está “estudando” os termos acertados no fim do ano passado.

Na sexta-feira (4), as ações da Embraer já tinham registrado a maior queda da Bolsa, de 5%, após o presidente Jair Bolsonaro declarar preocupações sobre a fusão, conforme noticiou a RENOVA.

Segundo Heleno, o governo quer um acordo que seja “o melhor possível para o País e não está pensando em interromper a negociação”, registra o “InfoMoney“.

A declaração, feita à imprensa após a solenidade de posse de novos presidentes do Banco do Brasil, Caixa e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), acalmou o mercado.

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...