- PUBLICIDADE -

General Villas Bôas defende uso medicinal da maconha

General Villas Bôas defende uso medicinal da maconha
- PUBLICIDADE -

Com doença degenerativa, Villas Bôas entende que restrição ao uso medicinal da maconha é uma “hipocrisia social”.

O general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército e atual assessor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do Palácio do Planalto, defendeu a legalização de medicamentos à base de maconha.

Portador de ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica) — doença neuromotora degenerativa, Villas Bôas também disse ver como uma “hipocrisia social” a dificuldade para obter o medicamento no Brasil.

O general da reserva foi diagnosticado com a doença em dezembro de 2016 e, com perda dos movimentos de forma acelerada, está sob o risco de perder a fala, informa o site Poder360.

Em entrevista ao jornal SBT Brasil, veiculada na noite de sábado (3), Villas Bôas declarou:

“Eu não entendo por que ao mesmo tempo que tem gente lutando aí, defendendo a legalização da maconha, está tão difícil se obter esses medicamentos para efeito medicinal.”

E acrescentou:

“Eu acho, de certa forma, até uma hipocrisia social e vejo a luta de algumas pessoas que dependem disso para minimizar sintomas de efeitos de algumas doenças que têm dificuldade.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -