Genocídio na Nigéria: milhares de cristãos mortos em 2018

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O que está ocorrendo na Nigéria este ano é “puro genocídio”, denuncia a Associação Cristã da Nigéria, (CAN na sigla original).

Os pastores calculam que são mais de 6.000 cristãos mortos este ano – a maioria mulheres e crianças – assassinados por extremistas islâmicos da etnia fulani desde janeiro.

“O que está acontecendo na Nigéria, principalmente no estado de Plateau é puro genocídio e deve ser interrompido imediatamente”, disse a CAN em uma nota oficial.

Os líderes da Igreja da Nigéria apelam para que o governo “impeça esse derramamento de sangue sem sentido” que poderá levar o país “a uma completa anarquia”.

O comunicado também pede às Nações Unidas que tome medidas para impedir que os ataques dos fulani ganhe corpo e possa se espalhar para os países vizinhos.

A queixa da liderança evangélica no país é que o presidente Muhammadu Buhari, um muçulmano da etnia fulani, não está agindo para levar os agressores à justiça.

Para a CAN não resta dúvida que os jihadistas são “assassinos e terroristas”, embora o governo trate a situação como um conflito étnico, algo comum na África.

A CAN listou os ataques em larga escala que ocorrem desde o início deste ano, incluindo o massacre de mais de 200 pessoas, a maioria cristãs, no final de junho.

Embora as agências de notícias internacionais tenham reproduzido o argumento do governo e caracterizado os ataques como uma disputa de terras entre grupos étnicos distintos, grupos internacionais que monitoram a perseguição, como a Portas Abertas e a International Christian Concern, vêm mostrando que os cristãos são claramente o alvo.

Para alguns analistas, entre os jihadistas fulani há membros do Boko Haram, facção terrorista ligada ao Estado Islâmico que jurou eliminar os cristãos do país para estabelecer um califado.

O maior indício que eles possuem patrocínio externo é o fato de usarem facões nos primeiros ataques, há dois anos, e nos mais recentes executarem as pessoas com fuzis de assalto e destruírem igrejas com morteiros.

 

Com informações da Gospel Prime

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações