Português   English   Español

George Soros diz que campanha da Hungria contra sua agenda globalista é baseada em mentiras e distorções

sorso

O bilionário de 86 anos é famoso mundialmente por financiar e incentivar qualquer projeto – seja ele de direita, esquerda ou centro – que o ajude na implementação da agenda globalista.

Nesta segunda-feira (20), George Soros denunciou as acusações do governo húngaro contra ele como “distorções e mentiras” projetadas para criar um falso inimigo externo.

Viktor Orbán, que encara eleições em abril de 2018, enviou ao povo da Hungria sete questões sobre o plano de Soros para destruir o sentimento de patriotismo das nações europeia e enfraquecer a cultura cristã.

O objetivo da carta era abrir o jogo para a tentativa do globalista de influenciar as políticas do país, principalmente no que diz respeito a imigração.

O governo da Hungria foi o primeiro a declarar guerra aberta contra a influência de Soros na União Europeia. Meses atrás, cartazes foram espalhados por cidades do país apresentando o plano maquiavélico do bilionário globalista.

Em declaração fornecida pela sua organização Open Society Foundations, Soros se defendeu:

As declarações contêm distorções e mentiras que deliberadamente enganam os húngaros sobre os pontos de vista de George Soros com relação a migrantes e refugiados.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário

Veja também...