Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

George Soros e a lista de negra de jornais dos EUA

George Soros e a lista de negra de jornais dos EUA

Poynter, instituto de jornalismo responsável pela formação de escritores e repórteres, decidiu promover o desenvolvimento de uma lista negra de jornais dos EUA que não estão alinhados à agenda globalista.

O documento foi produzido por alguém que trabalha para a organização de extrema esquerda Southern Poverty Law Center (SPLC), que é conhecida por classificar organizações conservadoras como “grupos de odio” e por rotular os críticos da agenda politicamente correta de “extremistas”.

O Instituto Poynter, que é responsável pela criação da Rede Internacional de Verificação de Fatos, fez a divulgação do documento e do portal “UnNews”, declarando que pelo menos 29 agências de notícias e organizações alinhadas à direita como “sites de notícias não confiáveis”.

O autor do relatório, Barrett Golding, que é integrante da SPLC, compilou cinco grandes listas de sites marcados como “não confiáveis”. O resultado final consiste em uma lista negra composta por 515 endereços digitais consideradas perigosos para o usuário.

Entre os portais presentes na lista estão nomes de peso do jornalismo norte-americano como o Washington Examiner, Breitbart, Daily Signal, Daily Wire, Drudge Report, Free Beacon, Judicial Watch, CNSNews, LifeNews, LifeSiteNews, LifeZette, LiveAction News, the Media Research Center, PJ Media, Project Veritas, Red State, The Blaze, Twitchy, entre outros.

Curiosamente, o Instituto Poynter é financiado pela Open Society Foundations (OSF), fundação do bilionário esquerdista George Soros, assim como pela Omidyar Network, do também bilionário Pierre Omidyar, fundador do Ebay.

Os dois investiram mais de US$ 1,3 milhão em subsídios. Os fundos foram enviados para o Poynter especificamente para estabelecer a International Fact-Checking Network.

Após financiar o desenvolvimento da lista negra, o Instituto Poynter agora está alertando aos anunciantes sobre a importância de parar de “financiar a desinformação”, segundo o NewsBusters

O objetivo do relatório do Poynter Institute é transparente. Qualquer semelhança com a lista negra feita pelo jornalista José Fucs, do Estadão, pode não ser uma mera coincidência.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias