Português   English   Español

George Soros foi investigado por empresa contratada pelo Facebook

A empresa de Mark Zuckerberg admitiu a contratação de uma companhia de relações públicas em 2017 para investigar críticos públicos da rede social.

A empresa contratada pelo Facebook é chamada Definers e tem vínculos com o partido Republicano nos Estados Unidos, segundo informações do Poder 360.

O caso foi investigado pelo jornal “The New York Times” na semana passada, e foi confirmado pelo diretor de comunicações e políticas públicas da empresa, Elliot Schrage.

O bilionário George Soros está na lista de pessoas que foram investigadas. O globalista havia dito em janeiro, durante o Fórum Econômico de Davos, na Suíça, que o Facebook é “uma ameaça à sociedade”.

“Nós não havíamos ouvido esse tipo de crítica vindo dele antes, e queríamos checar se não havia algum tipo de motivação financeira”, explicou o diretor do Facebook sobre a investigação contra Soros.

Neste mesmo evento, Soros também partiu para o ataque contra o presidente norte-americano Donald Trump, conforme noticiou a Renova Mídia.

Em entrevista, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, negou conhecimento sobre o caso. “Eu descobri isso lendo a matéria também”, disse.

Após a matéria ser publicada, o Facebook rompeu o contrato com a Definers, ainda de acordo com o jornal Poder 360.

Coincidentemente, em matéria publicada pela Renova Mídia nesta quinta-feira (22), ficamos sabendo que o bilionário evitou perdas milionárias nos últimos meses após vender ações do Facebook antes delas despencarem.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter