Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Geórgia proíbe aborto após primeiros batimentos cardíacos do feto

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Geórgia proíbe aborto após primeiros batimentos cardíacos do feto
COMPARTILHE

A legislação aprovada recentemente no estado norte-americano é uma das mais restritivas do país e entra em vigor em 2020.

O governador do estado da Geórgia, Brian Kemp, sancionou na última terça-feira (7) a legislação que proíbe o aborto voluntário a partir da detecção dos primeiros batimentos cardíacos do feto – o que normalmente acontece na 6ª semana de gestação.

Antes da sanção do governador, a medida foi aprovada na Câmara estadual com 92 votos – somente 1 a mais do que o necessário.

Membro do Partido Republicano, Brian Kemp declarou:

“A lei assegura que todos os georgianos tenham a oportunidade de viver, crescer, aprender e prosperar em nosso grande estado.”

E, segundo o G1, acrescentou:

“Nós não vamos voltar atrás. Vamos sempre continuar lutando pela vida.”

A nova lei estabelece exceções para gravidez resultante de estupro, incesto e para salvar a vida da mãe.

Grávidas de bebês com poucas chances de sobrevivência devido a problemas de saúde também poderão abortar.

O texto entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2020.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram