Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Geraldo Alckmin pode ser alvo de duas ações antes do 1º turno

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Segundo delação de executivos da companhia, o tucano recebeu R$ 2 milhões na campanha de 2010 e R$ 8,3 milhões em 2014. Promotoria deve mover duas ações.

O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, pode ser alvo de duas ações do MP-SP ainda antes do 1º turno da eleição, dia 7 de outubro.

Essa é a avaliação que se faz nos corredores do MP, órgão estadual responsável pelas investigações sobre improbidade administrativa envolvendo o tucano.

Alckmin depôs na quarta-feira (15) por quase duas horas na investigação, que tem como origem as delações da Odebrecht, segundo as quais as campanhas do tucano de 2010 e 2014 teriam recebido R$ 10,3 milhões de reais de caixa 2 da empreiteira.

Os promotores querem saber se ele cometeu ato de improbidade administrativa, incorrendo em enriquecimento ilícito (auferir qualquer tipo de vantagem patrimonial indevida em razão do exercício do cargo).

Com informações de G1

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email