- PUBLICIDADE -

Gilmar confirma decisão do STJ que libertou Queiroz

Receita criará equipe especial para investigar caso Queiroz

Suspeito da prática de “rachadinhas”, Queiroz trabalhou com Flávio Bolsonaro.

- PUBLICIDADE -

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, confirmou, nesta quarta-feira (17), a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que libertou Fabrício Queiroz e sua mulher, Márcia Aguiar, da prisão domiciliar.

Ambos devem manter o uso da tornozeleira eletrônica e estão proibidos de entrar em contato com outros investigados no inquérito.

Queiroz, que é ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), é suspeito de coordenar a prática de “rachadinhas” no gabinete do político quando ele era deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). 

“Rachadinhas” são a prática do agente público que recolhe parte ou até a totalidade do salário pago a assessores e funcionários contratados.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -