Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Gilmar rebate críticas da PGR ao inquérito das fake news

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Gilmar rebate críticas da PGR ao inquérito das fake news

“Nada de tribunal de exceção”, diz Gilmar sobre as críticas de Dodge ao inquérito das fake news.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, rebateu, nesta segunda-feira (5), as críticas da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, sobre controverso inquérito aberto prelo presidente da Corte, Dias Toffoli.

Em manifestação enviada ao tribunal na semana passada, Dodge pediu a anulação do inquérito e alertou para a possibilidade de procuradores entrarem na mira da investigação.

Mendes negou que o inquérito instaurado pelo próprio Supremo para apurar ameaças, ofensas e fake news disparadas contra integrantes da Corte represente um “tribunal de exceção”.

O ministro disse a jornalistas que o objetivo da investigação é tentar pôr fim a ataques contra o tribunal. “Portanto, nada de tribunal de exceção”, disse Mendes.

Segundo o jornal Estadão, o magistrado ainda acrescentou:

“A rigor, nunca ninguém disse que os inquéritos feitos pelo Ministério Público são inquéritos de tribunal de exceção. Agora há um problema aqui que não está sendo considerado, que é relevante: a dificuldade que se tem de fazer investigação relativa a membros do Ministério Público. Veja, o próprio CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público, que investiga a conduta de procuradores) funciona muito mal. A Corregedoria do Ministério Público praticamente não funciona.”

E acrescentou:

“Estamos a falar de uma questão que, em termos republicanos, é muito séria. Quem vigia o guarda neste caso? Os mal-feitos cometidos por procuradores são investigados por quem? Essa é uma questão que precisa ser respondida. É preciso que haja investigação.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email