Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Globo se posiciona após Bolsonaro declarar emissora ‘inimiga’

Globo se posiciona após Bolsonaro declarar emissora ‘inimiga’
COMPARTILHE

Em áudio vazado pela revista Veja, Bolsonaro repreende Bebianno por causa de encontro com Tonet Camargo, vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo.

A Rede Globo decidiu se posicionar sobre um áudio divulgado pela revista Veja nesta terça-feira (19).

Na mensagem, o presidente Jair Bolsonaro repreende o então ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, após saber que ele se encontraria com Paulo Tonet Camargo, vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo.

De acordo com a transcrição do áudio, Bolsonaro afirmou:

“Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto: eu não quero ele aí dentro. Qual a mensagem que vai dar para as outras emissoras? Que nós estamos nos aproximando da Globo. Então, não dá para ter esse tipo de relacionamento. (…) Trazer o inimigo para dentro de casa é outra história. Pô, cê tem que ter essa visão. Pelo amor de Deus, cara. Fica complicado a gente ter um relacionamento legal dessa forma porque cê tá trazendo o maior cara que me ferrou – antes, durante e após a campanha – para dentro de casa. Me desculpa. Como presidente de República: cancela, não quero esse cara aí dentro. Ponto final.”

A emissora alegou que “não tem nem cultiva inimigos” e que seus diretores costumam visitar “autoridades de diferentes poderes” relacionadas ao governo federal.

Confira abaixo a íntegra da nota da Globo:

“O Grupo Globo considera que não tem nem cultiva inimigos. A própria natureza de sua atividade jamais permitiria qualquer postura em contrário. Hoje, como sempre, sua missão é levar ao público jornalismo independente – dando transparência a tudo o que é relevante para o País – e entretenimento de qualidade. Continuaremos a trabalhar nesta mesma direção.

A visita de Paulo Tonet Camargo, Vice-Presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, ao então ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, constava da agenda pública do ministro, divulgada na internet. Visitas de diretores do Grupo Globo a autoridades dos diferentes poderes, servidores públicos, executivos de empresas e representantes da sociedade civil são rotineiras. E, nesse aspecto, não nos diferenciamos de qualquer grupo empresarial que pretenda ouvir todas as vozes de uma sociedade livre, de forma transparente e com agenda pública, mantendo relações estritamente institucionais e republicanas.”

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários