PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Guarda Bolivariana matou grávida durante distribuição de pernil de Natal

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Após a prisão do assassino, o procurador-geral afirmou que o policial será acusado de homicídio e uso indevido de arma.

Membro da Guarda Bolivariana matou a mulher grávida durante distribuição da carne de porco tradicionalmente oferecida pela ditadura de Nicolás Maduro durante o período natalino.

Depois de muita confusão envolvendo as importações dos pernis de Natal, Maduro conseguiu distribuir um dos poucos carregamentos do produto para a população faminta após a Colômbia liberar toneladas do produto.

De acordo com informações da polícia, uma multidão esperava para receber um desses carregamentos quando a situação começou a ficar bastante violenta.

Um grupo de soldados da Guarda Nacional Bolivariana foi enviado para o local. Um dos membros surtou e começou a disparar contra a população, acertando uma mulher grávida no meio da confusão.

A vítima ainda chegou com vida no hospital mas não resistiu.

Vários protestos ocorreram em cidades da Venezuela no final do mês de dezembro porque o tradicional pernil de Natal da ditadura não havia sido distribuído.

Com informações: (1) (2)
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.