Português   English   Español

Governador do Maranhão rejeita autocrítica da esquerda

Reeleito para seu segundo mandato, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou o “fogo amigo” de aliados de Fernando Haddad (PT) neste segundo turno.

O membro do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) disse que não é momento de levantar hipóteses para uma eventual derrota, mas sim, de continuar em campanha para reverter a vantagem de Jair Bolsonaro (PSL) sobre Fernando Haddad (PT).

Em pesquisa Crusoé, divulgada nesta quarta-feira (17) pela Renova Mídia, o capitão reformado do Exército tem 60,9% dos votos válidos contra 39,1% do petista.

Ao ser questionado sobre as recentes falas de aliados do PT, Flávio Dino declarou:

Eu acho que é totalmente fora de hora, fora de lugar, é absurdamente inadequado esse tipo de debate agora. Acho que ele é válido posteriormente. Agora não há mudança possível em relação a esse desenho, então é lutar com a situação tal como ela está posta.

O governador do Maranhão acrescentou:

Na minha cultura política, a autocrítica você faz é na prática, mostrando mudanças de comportamento. Não existe esse momento de se autoflagelar, se autochicotear.

 

Adaptado da fonte UOL

Deixe seu comentário

Veja também...