Governador petista de MG usa polícia para intimidar jornalistas

Idiomas:

Português   English   Español
Foto: Joel Silva/Folhapress
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A Polícia Civil de Minas Gerais intimou duas repórteres do jornal “O Tempo” a entregarem as fontes de uma reportagem com denúncias sobre um esquema na Codemig do governo do petista Fernando Pimentel.


Angélica Diniz e Ludmila Pizarro atenderam à intimação, prestaram depoimento à polícia e não revelaram as fontes da matéria, que seriam funcionários da Codemig.

A Constituição assegura aos jornalistas o direito de sigilo da fonte.

De acordo com informações da UOL:

Segundo o advogado de “O Tempo”, Fábio Antônio Tavares, a Constituição Federal, no inciso 14 do artigo 5º, assegura aos jornalistas o direito de sigilo da fonte quando necessário ao exercício profissional.

“Elas foram intimadas para fornecer os nomes das fontes ou dizer se conheciam o nome de um servidor que teria sido demitido da empresa após ser acusado pela própria Codemig de ter sido o responsável pelo vazamento das informações”, afirmou Tavares.

Por meio de nota, a polícia mineira informou que “está ciente de que os jornalistas têm o direito constitucional de não revelar as suas fontes, mas, também em consonância com a lei, tem o dever de, em caso de necessidade, os intimar para depoimentos necessários à elucidação de crimes”.

O Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais repudiou a intimação das duas profissionais. “Intimar repórter é coisa que acontecia só na ditadura (1964-1985). É lamentável ver isso acontecendo de novo”, afirmou a presidente da entidade, Alessandra Mello, ao jornal.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...