Português   English   Español

Governo Bolsonaro denuncia na ONU perseguição contra cristãos

Governo Bolsonaro denuncia na ONU perseguição contra cristãos
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

“Os Cristãos são o grupo mais perseguido no mundo, de acordo com recentes relatórios, especialmente em países onde o Cristianismo é proibido”, afirmou o representando do governo Bolsonaro.


O governo do presidente Jair Bolsonaro denunciou na Organização das Nações Unidas (ONU) a perseguição que sofrem cristãos em locais onde são minoria.

Em discurso nesta terça-feira (9), o secretário Nacional de Proteção Global do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, Sérgio Queiroz, alertou para a necessidade de se garantir a liberdade religiosa como forma de combater o ódio e intolerância.

Nas redes sociais, segundo o site UOL, Queiroz escreveu:

“Fiz questão de enfatizar uma inconveniente verdade de que, embora diversas religiões sofram em países onde são minoria, os Cristãos são o grupo mais perseguido no mundo, de acordo com recentes relatórios, especialmente em países onde o Cristianismo é proibido. Essa realidade tem que mudar.”

Queiroz, pastor evangélico, fez uma defesa da liberdade de religião. Ele lembrou que 87% dos cidadãos brasileiros se declaram cristãos e que devem levar em conta “a dor e perseguição” que outros cristãos sofreram “no passado e hoje pelo mundo”.

Ele lembra que existem países em que leis que “restringem” a construção de igrejas e onde a fé não pode ser praticada em público. Ele também lembrou como minorias cristãs estão sendo alvo de prisões e de violência.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on reddit
Share on linkedin
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...