Governo conservador da Áustria acelera deportação de ilegais

As deportações de solicitantes de asilo e imigrantes ilegais aumentaram em 36% com o ministro do Interior do Partido da Liberdade (FPÖ), Herbert Kickl, em comparação com 2017.

Nos primeiros cinco meses de 2018, o Ministério do Interior da Áustria registrou um total de 2.926 deportações de imigrantes ilegais – um aumento de 450 em relação ao ano passado. Além disso, 2.114 migrantes deixaram o país por conta própria, segundo informações da Oe24.

O número de pedidos de asilo também caiu 40% desde o início de 2018.

Até agora, neste ano, 34 vôos foram fretados para deportações, juntamente com dois ônibus, com a maioria dos voos indo para o Kosovo e para a Nigéria.

O relatório surge depois que o ministro do Interior, Herbet Kickl, prometeu, em março, reformar o sistema de asilo austríaco após vários incidentes violentos no país, incluindo o esfaqueamento de uma família em Viena por um solicitante de asilo afegão.

O aumento das deportações é apenas mais uma ação de sucesso do governo conservador liderado pelo chanceler Sebastian Kurz, que tem sido claro sobre seu apoio à fronteiras europeias mais fortes e rejeição do sistema de redistribuição de migrantes da União Europeia.

Traduzido e adaptado de Breitbart
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia