Governo da Argentina ameaça punir grandes empresas por falta de comida

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Governo argentino ameaça multar grandes empresas por falta de produtos em mercados.

O presidente Alberto Fernández, da Argentina, acusou empresas do ramo alimentício de provocar desabastecimento em mercados.

Fernández anunciou um aumento na fiscalização nas fábricas do setor e disse que não descarta aplicar multas.

Por determinação do presidente argentino, a lei que congela preços foi prorrogada até 31 de março.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento da Argentina, 11 empresas foram notificadas pelo Estado, entre elas a Danone, a Bunge, a Unilever e a P&G.

A gestão de Fernández as acusa de descumprir a intimação do governo para “aumentar sua produção ao mais alto grau de sua capacidade instalada e arbitrar os meios à sua disposição para garantir seu transporte e distribuição a fim de satisfazer a demanda” durante a pandemia de coronavírus.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.