Governo da Flórida proíbe ‘passaportes de vacina’

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Decreto impede que entidades governamentais da Flórida emitam um "passaporte de vacina".

O governador da Flórida, Ron DeSantis, assinou um decreto, na última sexta-feira (2), banindo o uso do que está sendo chamado de “passaportes de vacina”.

Trata-se de um passaporte especial para pessoas vacinadas contra coronavírus.

A iniciativa, que já é uma realidade na Europa, está causando intensa controvérsia nos Estados Unidos

De acordo com a ordem do governador, as vacinas não são obrigatórias na Flórida e a decisão de se imunizar é informação de saúde privada.

O decreto assinado por DeSantis impede que qualquer entidade governamental da Flórida emita um “passaporte de vacina” para provar que uma pessoa foi imunizada contra a Covid-19.

A medida também proíbe empresas da Flórida de exigir que os clientes forneçam qualquer documentação que comprove que o cidadão foi vacinado.

Em mensagem nas redes sociais, o governador comentou:

“​Hoje [2], emiti uma ordem executiva proibindo o uso dos chamados ‘passaportes de vacina’ da COVID-19.” 

E acrescentou:

“A legislatura está trabalhando para tornar essas proteções permanentes para os moradores da Flórida e estou ansioso para transformá-las em lei em breve.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.