Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Governo descarta novo imposto para bancar auxílio emergencial

Auditoria indica que 17 mil mortos podem ter recebido auxílio emergencial
COMPARTILHE

O governo Jair Bolsonaro descarta a ideia de criar um novo imposto para custear a prorrogação do auxílio emergencial.  

Internamente, a proposta foi debatida pela equipe econômica do ministro Paulo Guedes.  

O objetivo seria criar uma alíquota temporária de 0,05% a 0,10% sobre as transações financeiras, aos moldes da antiga CPMF.  

Um esboço do texto foi veiculado na imprensa na manhã desta quarta-feira (10), mas, posteriormente, foi descartado pelo governo federal. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários