PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Governo diz que PM da Paraíba não tem como reagir a ataques

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Uma quadrilha de alta periculosidade foi a responsável pela fuga na penitenciária de segurança máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1, em João Pessoa, capital da Paraíba.

A quadrilha foi presa pela Polícia Militar na capital paraibana na tarde desta segunda-feira (10) após invadir e libertar mais de 100 detentos do presídio de segurança máxima em João Pessoa.

Segundo o comandante-geral da PM, coronel Euller Chaves, os cinco homens e cinco mulheres são da cidade de Campina Grande, no interior do Estado, e com eles foram encontradas armas, munições e drogas.

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), admitiu que a Polícia Militar não tem como reagir a ataques como o que aconteceu no presídio PB1.

Ele disse que as armas que a quadrilha utilizou na ação possuem as mesmas características das que são usadas terroristas e, por isso, as forças de segurança do Estado não possuem liberação.

Coutinho declarou:

É um ataque de uma organização criminosa utilizando recursos de terrorismo, que usam armas proibidas até para a polícia. As polícias não podem ter essas armas, mas aqui no Brasil os criminosos comumente têm acesso. Tem coisas que você consegue evitar e tem coisas que não são possíveis.

 

Adaptado da fonte Estadão
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.