Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Governo do Canadá rejeita processar jihadistas do Estado Islâmico retornando ao país

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Os esquerdistas do partido de Justin Trudeau confirmaram novamente que estão mais inclinados a defender radicais islâmicos do que proteger a sociedade canadense.

A proposta apresentada pelos conversadores do Canadá continha os seguintes pontos:

  1. Condenar os horríveis atos cometidos pelo Estado Islâmico.
  2. Reconhecer que indivíduos que se juntaram aos terroristas do Estado Islâmico são cúmplices destes atos horríveis e apresentam perigo para os canadenses.
  3. Trazer à justiça e processar qualquer soldado do Estado Islâmico retornando ao Canadá.
  4. Fazer da segurança e proteção dos canadenses uma prioridade, ao invés da reintegração dos soldados do Estado Islâmico, ou o desnecessário pagamento financeiro à terroristas condenados, como Omar Khadr.

A proposta foi rejeitada completamente pelos membros do partido liberal do Primeiro-ministro Justin Trudeau.

Isso está se tornando cada vez mais perturbador, já que Trudeau e seu governo estão colocando o politicamente correto acima de tudo, inclusive da segurança do país.

Eles acreditam que condenar terroristas do ISIS é um exemplo de islamofobia. Uma visão do mundo que é extremamente ingênua, como se os terroristas pudessem ser “consertados” com alguns abraços e um bom tratamento.

 

Com informações de: (1)
- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram