Português   English   Español
Português   English   Español

Governo estuda implementação de sistema de pedágios sem cancelas

Governo estuda implementação de sistema de pedágios sem cancelas
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A ideia é fazer “com que os usuários paguem pela parcela realmente consumida, utilizada da rodovia”.

Em visita aos Estados Unidos, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou, nesta quinta-feira (27), que o governo do presidente Jair Bolsonaro estuda implementar um sistema de pedágios sem cancela — o chamado “free flow”– nas rodovias do Brasil.

Freitas afirmou que o pagamento eletrônico automatizado e a extinção das cancelas faria com que o usuário pagasse somente pelo trecho percorrido.

Segundo o ministro, a medida aumentaria a base de pagantes, criando uma “justiça tarifária”:

“A ideia é vir com o free flow, fazer a aquisição automática de dados do veículo para que a gente possa fazer o pagamento eletrônico, liberando as cancelas, fazendo um pagamento mais automatizado mas, sobretudo, aumentando a base de pagantes e fazendo com que os usuários paguem pela parcela realmente consumida, utilizada da rodovia.”

Segundo o jornal Folha, durante palestra em Washington, Freitas usou o exemplo do trecho Rio-São Paulo no qual, segundo ele, circula 70% do PIB nacional, porém, na concessão atual apenas 10% dos usuários pagam pedágio.

O ministro da Infraestrutura está nos EUA em busca de parcerias para alavancar o setor ferroviário brasileiro.

Um dos objetivos da missão é criar a Parceria Ferroviária EUA-Brasil, que colocaria integrantes de ambos os governos — além de representantes do mercado — juntos em agendas de trabalho, num ambiente para fomentar a regulamentação e os investimentos no setor ferroviário brasileiro.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!