PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

‘Governo mentiu’, diz Maia ao rebater Guedes

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Guedes afirmou que o governo só poderia pagar o coronavoucher após Congresso alterar a Constituição.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, rebateu, nesta terça-feira (31), a fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a liberação dos R$ 600 do “coronavoucher” aos brasileiros. 

Em coletiva de imprensa, Guedes afirmou que só poderia fazer o repasse do benefício emergencial se o Congresso Nacional aprovasse uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição): 

“Se ele [Maia] encaminhar e aprovar em 24 horas uma PEC emergencial que regularize isso, o dinheiro sai em 24 horas.”

Ao comentar a fala de Guedes, segundo o jornal Metrópoles, Maia afirmou que “o governo mentiu”, e que o economista quer transferir a responsabilidade dele a terceiros:

“Só um esclarecimento, sem nenhuma crítica, apesar de que seriam merecidas em relação à fala mais uma vez de Guedes, transferindo a terceiros a responsabilidade dele quando nomeado superministro.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.