Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Governo pede ao STF para não enviar vídeo de reunião ministerial

Adolescentes infratores são soltos após decisão do STF
COMPARTILHE

Planalto diz que reunião guarda segredos de Estado. AGU tenta convencer Mello a aceitar argumento.

O Palácio do Planalto não quer divulgar a gravação de uma reunião ministerial citada pelo ex-ministro Sérgio Moro em depoimento à Polícia Federal (PF) no último sábado (2). 

Moro disse que, durante a reunião, o presidente da República, Jair Bolsonaro, teria pressionado abertamente pela troca de comando na PF e na superintendência do Rio de Janeiro.

Essas reuniões eram gravadas e tinham participação de todos os ministros e servidores da assessoria do Planalto.

Na última terça-feira (5), o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu 72 horas para que uma cópia do vídeo da reunião fosse enviada à Corte.

Nesta quarta-feira (6), o ministro da Advocacia-Geral da União (AGU), José Levi, argumentou que, na reunião, “foram tratados assuntos potencialmente sensíveis e reservados de Estado, inclusive de relações exteriores, entre outros”.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários