Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Governo pretende reincorporar cubanos ao programa Mais Médicos

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Governo pretende reincorporar cubanos ao programa Mais Médicos
COMPARTILHE

A estimativa é de que 2 mil dos 8 mil profissionais de saúde que vieram para o Brasil permaneceram aqui após o regime comunista romper o acordo de forma unilateral.

O governo do presidente Jair Bolsonaro pretende editar uma medida provisória alterando o Programa Mais Médicos e reincorporando profissionais cubanos.

Eles tiveram de sair do programa com o rompimento do acordo de colaboração entre Brasil e Cuba, mas a ideia é que voltem a trabalhar na atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS) por um período de dois anos. Ao fim deste prazo, precisarão revalidar o diploma, informa o site UOL.

Apenas os cubanos que trabalharam no Mais Médicos e permaneceram no País teriam direito à reincorporação, por meio de um credenciamento.

O esboço da nova proposta deverá ser apresentado a parlamentares ainda esta semana. O cronograma prevê também conversas com secretários estaduais e municipais de Saúde.

A meta é ter um projeto bem definido, que não dê margem a desgastes e tenha uma tramitação rápida no Congresso Nacional.

Embora boa parte da proposta já esteja alinhavada, há ainda alguns pontos a ser definidos. Entre eles está o novo nome do programa.

A avaliação no governo Bolsonaro é de que o Mais Médicos se transformou em uma marca do governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram