Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Governo repassa recursos para contenção do coronavírus em favelas

Governo repassa recursos para contencao do coronavirus em favelas
Imagem: Agência Brasil/Tomaz Silva
COMPARTILHE

Bolsonaro destacou a “criação de centros de atendimento em favelas e comunidades do país”.

No início do mês de junho, o Ministério da Saúde apresentou uma estratégia já publicada em Diário Oficial da União para apoio a municípios montarem uma estrutura de atendimento de casos leves de síndromes respiratórias, como a causada pelo coronavírus

A pasta vai financiar dois tipos de centros de atendimentos — um deles voltado especificamente para favelas.

O primeiro tipo é o Centro de Atendimento para Enfrentamento da Covid-19, que poderá ser implantado por qualquer município que aderir ao projeto. O orçamento total para essa ação é de R$ 896 milhões.

Já o outro modelo, chamado de Centro Comunitário de Referência para Enfrentamento à Covid-19, é voltado a favelas com mais de 4 mil habitantes. Para este caso, são R$ 215,3 milhões previstos para municípios parceiros. 

De acordo com informações¹ do ministério, 196 municípios do Brasil estão aptos a aderir por terem localidades condizentes com o serviço. No total, essas favelas abrangem 17 milhões de habitantes.

O governo ainda fará um repasse único ao município de R$ 5 por morador das favelas que estiver cadastrado com número de celular atualizado. O orçamento para essa ação é de R$ 85,6 milhões.

Em mensagem² no Twitter, nesta segunda-feira (8), o presidente da República, Jair Bolsonaro, destacou que o Ministério da Saúde vai repassar “até R$ 1,2 bilhão para ampliação da rede de vigilância a casos leves da Covid-19 e criação de centros de atendimento em favelas e comunidades do país”.

“Os estabelecimentos também terão que acompanhar casos suspeitos e confirmados, orientar sobre medidas de prevenção e combate ao coronavírus e realizar o encaminhamento de casos graves a outras unidades de saúde”, acrescentou Bolsonaor.

Referências: [1][2]

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários