- PUBLICIDADE -

Governo suspende venda de 32 marcas de azeite de oliva por fraudes

Governo suspende venda de 32 marcas de azeite de oliva por fraudes
- PUBLICIDADE -

As fraudes são feitas misturando o azeite de oliva com óleos de soja e óleos de origem desconhecida.

O Ministério da Agricultura suspendeu, na quarta-feira (2), a comercialização de 32 marcas de azeite de oliva por suspeita de adulteração. 

Em uma força-tarefa de avaliações de produtos, a pasta da ministra Tereza Cristina identificou 59 lotes com irregularidades.

Segundo o Ministério, as marcas que praticaram fraudes foram: 

“Aldeia da Serra, Barcelona, Casa Medeiros, Casalberto, Conde de Torres, Dom Gamiero, Donana, Flor de Espanha, Galo de Barcelos, Imperador, La Valenciana, Lisboa, Malaguenza, Olivaz, Oliveiras do Conde, Olivenza, One, Paschoeto, Porto Real, Porto Valencia, Pramesa, Quinta da Boa Vista, Rioliva, San Domingos, Serra das Oliveiras, Serra de Montejunto, Temperatta, Torezani (premuim), Tradição, Tradição Brasileira, Três Pastores, Vale do Madero e Vale Fértil.”

De acordo com informações do governo, a maior parte das fraudes foi feita com a mistura de óleo de soja e óleos de origem desconhecida. 

As fiscalizações que detectaram as marcas irregulares resultaram da Operação Isis, iniciada em 2016. As coletas foram realizadas em 2017 e 2018, registra o site InfoMoney.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -