PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Governo vai cortar patrocínio milionário no capacete da McLaren

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

“Não tem o mínimo sentido. Um absurdo”, disse o ministro da Cidadania.

A parceria entre a Petrobras e a McLaren, firmada no final de 2017, está próxima de ser encerrada após o governo Jair Bolsonaro decidir cortar o patrocínio no capacete de pilotos da equipe.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, já conversou com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, sobre o assunto.

Atualmente, o Brasil paga 3 milhões de euros mensais — cerca de R$ 13,5 milhões — para a estatal ter seu nome grafado no capacete dos pilotos da escuderia.

“Não tem o mínimo sentido. Um absurdo. Esse valor todo para ter o nome pequeninho no capacete”, disse Terra, segundo a Veja.

Além do capacete, o logotipo da estatal figura no uniforme dos pilotos, mecânicos e do carro. A parceria prevê também o fornecimento de combustível por parte da Petrobras, algo que não ocorreu durante o período, informa o site MktEsportivo.

Para encerrar o contrato com a McLaren, a Petrobras deverá ter de pagar uma multa à equipe britânica. No começo do ano, quando houve a mudança na Presidência da República, os dirigentes da McLaren já haviam dito que contavam com a permanência da Petrobras no patrocínio, segundo o UOL.

Agora, porém, a estatal deve quebrar o acordo e forçar a equipe britânica a buscar um novo parceiro durante a temporada.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.