Grande mídia promoveu protestos anti-Trump da Rússia

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Na semana passada, ficamos sabendo que a tentativa da Rússia de influenciar a eleição presidencial de 2016 nos Estados Unidos consistia em utilizar a política para semear a desunião no país, inclusive com a organização de manifestações contra e a favor de Donald Trump.

Uma breve análise da programação midiática no dia 12 de novembro de 2016 mostra que a CNN e a MSNBC fizeram uma entusiasmada cobertura de protestos anti-Trump. Acontece que, após as revelações divulgadas pelo procurador especial Robert Mueller, ficamos sabendo que as demonstrações contra o presidente-eleito haviam sido organizados por russos.

As emissoras citadas acima cobriram estes protestos com chamadas ao vivo a cada hora. Repórteres estavam radiantes, propagando a ideia de que as pessoas estavam em “uma manifestação de amor” e repetindo os mantras anti-Trump dos manifestantes, como: “Não é meu presidente” e “Rejeitamos o presidente-eleito

Para se ter uma ideia do nível jornalístico da cobertura, em um momento do dia, o âncora da MSNBC, Alex Witt, indagou utilizando uma retórica alarmista:

Aquela mulher, quando ela diz que está preocupada com o fato de que pessoas negras podem ser mortas nas ruas…. Esta é uma preocupação legítima para ela? Porque, isso é assustador!

A correspondente Morgan Radford respondeu prontamente:

Alex, não é apenas uma preocupação legítima para ela, é uma preocupação legítima para muitas pessoas com quem conversei… Eles estão se perguntando se esta eleição de Trump é quase uma licença para propagar ódio.

Se o objetivo dos organizadores russos era injetar uma narrativa absurda no diálogo político americano, seus parceiros na CNN e MSNBC certamente lhe deram uma ajuda inesquecível.

Com informações de: [NewsBusters]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.