Grécia abre museus submarinos em locais de naufrágios

Idiomas:

Português   English   Español
Grécia abre museus submarinos em locais de naufrágios
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O mergulho recreativo esteve proibido na Grécia, exceto em alguns lugares específicos, até o ano de 2005.


Próximo à ilha grega de Alonissos, no fundo do oceano, os restos de um grande navio de carga tornar-se-ão o primeiro naufrágio com acesso liberado tanto para o público como para os praticantes de mergulho.

O rico acervo submarino da Grécia se manteve oculto, fora dos limites para a maioria das pessoas e acessível a poucos – na maioria das vezes, apenas a arqueólogos.

O mergulho recreativo esteve proibido no país, exceto em alguns lugares específicos, até 2005, por medo que os inúmeros tesouros esparramados no fundo do mar pudessem ser saqueados.

O acesso aos naufrágios, antigos ou não, segue proibido. Mas agora isso parece estar mudando gradualmente com um novo projeto para criar museus submarinos.

Os mergulhos poderão percorrer certos navios submersos, e os que não mergulham poderão conhecê-los por meio de realidade virtual em centros de informação localizados em terra, informa o Brasil Mergulho.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...